Home | Blog | 5 sintomas de problemas na tireoide

5 sintomas de problemas na tireoide

5 sintomas de problemas na tireoide

Aumento ou perda de peso sem motivo aparente, queda de cabelo, unhas quebradiças, pele sem viço, sensação de cansaço contínua, entre outros distúrbios, costumam ter algo em comum: são sintomas originados na tireoide. Se você apresenta esses sinais e nunca procurou um endocrinologista, talvez esteja na hora. Por meio de exames simples, é possível identificar a origem dos problemas e dar início ao tratamento necessário.

Quer saber mais? Então, continue a leitura e veja 5 sintomas relacionados a disfunções na tireoide!

O que é a tireoide?

A tireoide é uma glândula localizada na parte frontal do pescoço. Com dois lobos, seu formato se assemelha a uma borboleta. Apenas a tireoide aumentada pode ser sentida ao toque. Quando normal, ela é imperceptível.

Mas antes de continuar o artigo, é preciso esclarecer um ponto. Muita gente se confunde ao falar de problemas na tireoide. Perguntas como “tireoide tem cura?”, “o que causa a tireoide?” e “quais são os sintomas da tireoide?” não fazem sentido — pois, como mencionado, tireoide é uma glândula e não uma doença.

Qual é a função da tireoide?

Agora que ficou claro o que é a tireoide, vamos tratar da sua função. Basicamente, essa glândula serve para preservar o equilíbrio do organismo. Para isso, ela produz e secreta os hormônios T3 (triiodotironina) e T4 (tiroxina), os quais regulam as funções de órgãos vitais, como o coração, cérebro, fígado e rins. Sendo assim, a tireoide atua, diretamente, no:

  • crescimento e desenvolvimento das crianças e adolescentes
  • regulação dos ciclos menstruais e na fertilidade
  • na velocidade do metabolismo e manutenção do peso adequado
  • na memória, concentração, humor e até no controle emocional.

No entanto, quando essa glândula não funciona adequadamente, ela pode liberar uma quantidade insuficiente ou excessiva de hormônios. Com o desequilíbrio hormonal, surgem os distúrbios tireoidianos.

Problemas na tireoide provocam sintomas?

Certamente. Os sintomas que indicam problemas na tireoide são bastante variados. Conheça-os a seguir.

1. Perda de peso

perda de peso sem motivo aparente é um dos principais sintomas do hipertireoidismo. O problema é decorrente da produção excessiva de hormônios tireoidianos, geralmente, por conta da Doença de Graves (uma patologia autoimune).

Entre outros sinais, o hipertireoidismo deixa a tireoide inchada, perceptível ao toque. Olhos saltados e avermelhados também são característicos, assim como a queda acentuada de cabelos. Outros sintomas são:

  • taquicardia;
  • ansiedade;
  • irritação;
  • insônia;
  • tremor;
  • sudorese excessiva;
  • intolerância ao calor;
  • alterações menstruais;
  • fraqueza muscular;
  • intestino solto.

2. Cansaço excessivo

cansaço contínuo e exagerado, sem motivo que o justifique e acompanhado de desânimo, indisposição e sonolência, são sintomas importantes do hipotireoidismo. Essa condição decorre da redução na produção de hormônios T3 e T4, geralmente, por conta da Tireoidite de Hashimoto (uma disfunção autoimune).

Fora isso, um sinal claro do distúrbio é conseguir enxergar a tireoide aumentada ao engolir em frente ao espelho. Outros sintomas são:

  • lapsos de memória;
  • falta de concentração;
  • unhas fracas;
  • pele seca, sem viço;
  • queda de cabelos acentuada;
  • ganho de peso sem motivo aparente;
  • sensação de inchaço;
  • intestino preso;
  • menstruação irregular;
  • pouca tolerância ao frio.

3. Surgimento da papada

A tireoide inchada pode chegar a 25g. Esse aumento, resultante da diminuição ou incremento da produção dos hormônios T3 e T4, muitas vezes, leva ao aparecimento do bócio. Popularmente conhecida como papada, trata-se de uma alteração mais comum em jovens adultos.

4. “Bolsas” sob os olhos

O hipotireoidismo prolongado costuma levar ao mixedema. Além das “bolsas” sob os olhos, pessoas com essa condição têm a face e as pálpebras mais inchadas.

5. Dor na região da glândula

As doenças inflamatórias que ocorrem na tireoide, as chamadas tireoidites, podem levar os pacientes a sentirem dores na glândula, inclusive com dificuldade para engolir os alimentos. É o que ocorre em casos de tireoidite subaguda (ou Tireoidite de Quervain) e tireoidite fibrótica (ou Tireoidite de Riedel).

Quais são as alterações da tireoide na gravidez?

Os hormônios tireoidianos contribuem para a gestação e para o desenvolvimento fetal. Mas para dar conta das exigências do organismo durante a gravidez, há uma série de mudanças no funcionamento da tireoide.

Essas alterações podem levar ao aumento da glândula, inclusive, com a formação de pequenos nódulos. Na maior parte das vezes, eles são imperceptíveis a olho nu e não trazem riscos nem à gestante, nem ao bebê.

Por outro lado, se o funcionamento da tireoide estiver alterado, podem ocorrer complicações de saúde graves. Na mulher, destacam-se o risco de abortamento e de hipertensão. Já no bebê, há o risco de desenvolver problemas mentais, entre outros distúrbios.

Quais exames diagnosticam problemas na tireoide?

Os exames que investigam a glândula tireoide são exames físicos, laboratoriais e diagnósticos por imagem. Conheça-os melhor a seguir.

Prova de função tireoidiana

Segundo a Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM), o consenso médico considera a dosagem de hormônios tireoidianos (T3, T4, índices e TSH) o exame inicial para investigar alterações na tireoide e diagnosticar problemas.

dosagem do hormônio tireoestimulante (TSH) é usada para identificar o hipo e o hipertireoidismo. Ela é indicada quando há suspeita ou risco para essas doenças ou como forma de rastreio (após os 35 anos de idade).

dosagem do T4 livre também auxilia no diagnóstico do hipo e hipertireoidismo. Já a dosagem do T3 total e/ou T3 livre ajudam, somente, no diagnóstico do hipertireoidismo.

Os índices de anticorposanti-peroxidase (anti-TPO), anti-tireoglobulina (anti-Tg) e anti-receptores de TSH (TRAb), por sua vez, ajudam a diagnosticar doenças tireoidianas autoimunes, como Doença de Graves e Tireoide de Hashimoto. Essas, aliás, são as principais causas para o hipo e hipertireoidismo.

Teste do pezinho

Em bebês, o teste do pezinho serve para diagnosticar o hipotireoidismo congênito. Trata-se de uma condição na qual o organismo não gera os hormônios T3 e T4, afetando o crescimento e o desenvolvimento normal das crianças.

Ultrassonografia

ultrassonografia da tireoide revela cistos, nódulos e até processos inflamatórios na tireoide. Ela pode ser normal ou com doppler (solicitada quando se deseja ver se existem artérias nas carótidas do pescoço estreitadas).

Cintilografia

cintilografia faz parte do rol de exames complementares, solicitados em casos específicos. Se o TSH estiver suprimido, indica-se uma cintilografia com administração de radioiodo (iodo radioativo). Caso o câncer de tireoide seja confirmado, realiza-se uma cintilografia de corpo inteiro, para verificar se houve a disseminação (metástase) da doença.

Punção aspirativa por agulha fina

O exame físico vai além da visualização do bócio e da papada. Por meio da palpação, o médico pode sentir um nódulo com consistência endurecida, fator sugestivo para o câncer de tireoide.

Para confirmar ou descartar a suspeita, realiza-se uma biópsia do nódulo, por meio da punção aspirativa com agulha fina. No entanto, o procedimento é indicado, apenas, para nódulos maiores que 1 cm.

Tomografia computadorizada

tomografia computadorizada é indicada para determinar a localização e o tamanho do tumor na tireoide. Além disso, mostra a presença de metástases em outros órgãos.

Ressonância magnética

ressonância magnética também permite determinar a localização e o tamanho de tumores na tireoide, bem como a presença de metástases. Mas ela vai além da tomografia, fornecendo imagens mais detalhadas da glândula tireoide.

Como aliviar os sintomas ligados à tireoide afetada?

Pode-se aliviar alguns dos sintomas relacionados aos problemas na tireoide por meio de um estilo de vida mais saudável. Praticar atividades físicas com regularidade, por exemplo, ajuda a melhorar a disposição.

Ao mesmo tempo, deve-se evitar o excesso de sal, pois, por ser iodado, ele pode piorar o quadro. O mesmo vale para os alimentos considerados bociogênicos, como repolho, couve, nabo e soja.

Já para amenizar a aparência das bolsas embaixo dos olhos, evite os fatores agravantes. Os principais são o tabagismo e a exposição à luz solar sem proteção adequada.

Como tratar as doenças tireoidianas?

Os tratamentos variam conforme o tipo de distúrbio. A boa notícia é que as doenças da tireoide, geralmente, têm cura.

No caso do hipotireoidismo, o tratamento envolve a reposição de T4 sintético. Já no hipertireoidismo, costuma-se usar medicamentos (para interromper os efeitos ou a produção dos hormônios tireoidianos) ou fazer a remoção cirúrgica da glândula (total ou parcial).

Em quadros de tireoidite subaguda (inflamação da glândula, geralmente, causada por um vírus), por vezes, pode-se indicar algum medicamento para o alívio da dor. Na maioria dos casos, o problema desaparece sozinho, mas quando grave, recomenda-se o tratamento com corticosteroides.

Quando se trata de um câncer da tireoide, o tratamento varia conforme o tipo e estadiamento do tumor. Por vezes, pode ser preciso fazer a resseção da glândula e administração de iodo radioativo.

Quais são os riscos da falta de cuidado?

Sem o devido cuidado, os distúrbios da tireoide podem piorar o quadro de saúde do paciente. Os riscos são inúmeros:

  • hipertireoidismo, por exemplo, pode se associar ao aparecimento de doenças como osteoporose, insuficiência cardíaca e acidente vascular cerebral (AVC);
  • hipotireoidismo, por sua vez, pode desencadear complicações diversas, como aumento do colesterol, anemia, dificuldade para engravidar, depressão, entre outras.

A partir dos 40 anos de idade, deve-se fazer o autoexame da glândula periodicamente, por meio da palpação. Se tiver alguma suspeita de problemas ligados a sintomas na tireoide, procure um endocrinologista. Após uma avaliação clínica, o especialista solicitará alguns exames para que, assim, possa diagnosticar o quadro e definir o tratamento mais adequado.

Esperamos que o artigo tenha sido esclarecedor. Caso precise fazer exames para a tireoide em Manaus, agende seu exame pela nossa central de marcação online!

Magscan - Medicina e Saúde
Hoje, a Magscan é uma das empresas de saúde mais conceituadas do Norte do Brasil. Em 2019, ampliou seu portfólio de serviços, indo além dos exames de imagem e inaugurando em seu laboratório de análises clínicas.
Resultado de Exames Agendar Exame
© 2010-2022 MAGSCAN - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS