Home | Blog | Vacina para gestante: saiba quais e quando tomar

Vacina para gestante: saiba quais e quando tomar

Engana-se quem pensa que o checklist de uma grávida se limita à realização de exames e consultas de rotina. Existem, ainda, as vacinas para gestantes. Elas podem ser organizadas em três tipos:

  • as que integram o calendário nacional de vacinação;
  • as indicadas em situações especiais e
  • as pertencentes às campanhas de imunização.

Mas você sabe quando é preciso tomar cada uma? Isso depende de alguns fatores, como o histórico vacinal anterior à gestação, se a mulher exerce uma ocupação de risco e até a situação epidemiológica da região onde vive.

Para facilitar, reunimos as orientações mais importantes sobre a vacinação em grávidas, inclusive sobre a vacinação contra a Covid-19 em gestantes. Continue a leitura e tire suas dúvidas!

Vacinas para gestantes: indicações básicas

calendário de recomendações básicas, da Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm), indica quatro vacinas para gestantes, cuja administração depende da situação vacinal individual. São elas:

  • hepatite B, a qual pode ser dada em qualquer idade gestacional e administrada na mesma ocasião de outras vacinas, sendo necessário iniciar ou completar três doses, com a segunda dose dada um mês após a primeira e, a terceira, seis meses após a primeira;
  • dupla adulto (dT), a qual protege contra a difteria e o tétano, sendo preciso iniciar ou completar duas doses, com intervalo de dois meses entre elas, a partir da 20ª semana;
  • tríplice bacteriana (dTpa), a qual protege contra difteria, tétano e coqueluche, sendo dada uma dose, após a 20ª semana, com reforço a cada nova gestação;
  • influenza, a qual protege contra a gripe causada pelo vírus Influenza A e suas possíveis complicações, sendo indicada em dose única anual, em qualquer idade gestacional e administrada na mesma ocasião de outras vacinas — com reforço a cada nova gestação.

Vacinas para gestantes: situações especiais

Além das vacinas consideradas básicas, existem as imunizações indicadas em situações especiais. São elas:

  • hepatite A, indicada para gestantes com risco de exposição ao vírus, sendo recomendada duas doses, no esquema zero a seis meses;
  • hepatite A e B, versão combinada (a qual pode substituir a vacinação isolada das hepatites A e B), sendo administrada em duas doses para menores de 16 anos, com intervalo de seis meses, e em três doses, para maiores de 16 anos, com a segunda dose dada um mês após a primeira e, a terceira, seis meses após a primeira;
  • pneumocócicas (vacina pneumocócica 23-valente e varicela), indicadas para gestantes de risco para a doença pneumocócica invasiva (DPI), sendo administrada em uma dose em qualquer idade gestacional;
  • meningocócica conjugada ACWY ou, caso esteja indisponível, meningocócicas conjugadas C, indicada conforme a situação epidemiológica e/ou a existência de comorbidades para a doença meningocócica, sendo aplicada em dose única ou com um reforço, em qualquer idade gestacional, na mesma ocasião de outras vacinas;
  • febre amarela, permitida somente em situações em que o risco da infecção é maior do que os riscos da própria vacina, sendo administrada em dose única.

Vacina para gestantes: imunização contra a Covid-19

As gestantes são consideradas um grupo de risco para doenças respiratórias. Até o momento, estão aprovadas para uso no Brasil as seguintes vacinas contra a Covid-19:

  • AstraZeneca;
  • CoronaVac;
  • Janssen/Johnson;
  • Pfizer/BioNTech.

Atualmente, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) recomenda que puérperas e grávidas sem comorbidades não sejam vacinadas contra a Covid-19. Para as que têm indicação, apenas a vacinação com a AstraZenecaestá suspensa. Isso se deve em decorrência de um evento adverso grave (síndrome de trombose com trombocitopenia) associado ao recebimento da vacina.

Para as gestantes que têm indicação, a imunização pode ser feita com alguma das demais opções, conforme o esquema vacinal correspondente. Mas atenção: a decisão de se vacinar, ou não, deve ser discutida individualmente, entre a paciente e seu obstetra.

Já em relação ao calendário de vacinação básico (hepatite B, dupla adulto, tríplice bacteriana e influenza), não há o que discutir. Tratam-se de imunizações essenciais, tanto para a saúde da mãe como do filho, pois previnem infecções em um período de baixa imunidade e, ao mesmo tempo, garantem a proteção para os primeiros meses de vida do bebê.

Agora que você sabe quais são as vacinas para gestantes e quando tomá-las, procure sua carteirinha de vacinação e confira se recebeu todas as doses recomendadas. Caso não tenha tomado ou não encontre o registro, dirija-se a um posto de saúde e faça as devidas imunizações. Quando se trata de prevenção, garantir é melhor do que se arriscar!

Gostou do conteúdo? Então, siga nossas redes sociais! Estamos no FacebookInstagram e Youtube!

Magscan - Medicina e Saúde
Hoje, a Magscan é uma das empresas de saúde mais conceituadas do Norte do Brasil. Em 2019, ampliou seu portfólio de serviços, indo além dos exames de imagem e inaugurando em seu laboratório de análises clínicas.
Resultado de Exames Agendar Exame
© 2010-2022 MAGSCAN - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS