Home | Blog | Qual a diferença entre ultrassonografia de mama e mamografia

Qual a diferença entre ultrassonografia de mama e mamografia

Qual a diferença entre ultrassonografia de mama e mamografia

Ultrassonografia de mama e mamografia são exames de imagem essenciais na prevenção e acompanhamento de doenças mamáriasAmbas são indicadas como métodos de rastreamento, sendo, muitas vezes, complementares na conclusão dos diagnósticos e definição dos tratamentos. Em resumo, uma não substitui a outra, pois se tratam de recursos distintos para a avaliação mamária.

Neste artigo, mostramos o que as diferencia e em que situação cada uma costuma ser solicitada. Continue a leitura e esclareça suas dúvidas!

Diferenças entre ultrassonografia de mama e mamografia

A mamografia nada mais é do que um tipo de radiografia das mamas, realizada em um aparelho chamado mamógrafo. Para gerar a imagem, a paciente permanece em pé e o equipamento comprime as mamas — o que, para algumas, provoca uma sensação de dor passageira.

Já a ultrassonografia de mama é totalmente indolor. Para realizá-la, deita-se em uma maca, aplica-se um gel sobre a pele e desliza-se um transdutor, o qual direciona as imagens internas da região mamária. Essas, por sua vez, são mostradas em um monitor.

Uma diferença importante entre ultrassonografia de mama e mamografia é que a primeira não é indicada para o rastreamento do câncer de mama em pacientes assintomáticas. Outro ponto de diferenciação é que a mamografia é contraindicada para grávidas e lactantes, devido à radiação. Já o ultrassom pode ser feito sem riscos, pois suas imagens são geradas a partir da propagação de ondas sonoras.

É importante esclarecer, ainda, que caso algum exame mostre achados sugestivos para determinadas enfermidades, a investigação não termina neles. Isso porque, o diagnóstico definitivo só é dado após o laudo histopatológico.

Principais indicações para realização do ultrassom de mama

ultrassom de mama é indicado para a investigação de alterações mamárias variadas. Por exemplo: nódulos, cistos, espessamento do tecido (as chamadas mamas densas), secreções nos mamilos sem causa aparente, entre outras.

Em mulheres sem sintomas e sem histórico de problemas nas mamas, deve-se realizá-lo uma vez por ano. A recomendação vale a partir dos 25 anos de idade.

Os mastologistas também costumam pedir o exame para pacientes com fatores de risco importantes para o câncer de mama e, também, para monitorar a resposta terapêutica em quem está fazendo quimioterapia neoadjuvante. Outra situação comum é sua realização de forma complementar à mamografia inconclusiva.

Além disso, pode-se empregá-la no monitoramento de procedimentos invasivos na região das mamas, pois proporciona imagens de alta qualidade em tempo real. É o caso de coletas de amostras de lesões suspeitas para realização de biópsia.

O exame também é útil para pessoas que colocaram próteses mamárias há menos de seis meses e precisam avaliar alguma alteração, como processos inflamatórios. Nesse período pós-cirúrgico, a mamografia é contraindicada.

Principais indicações para realização da mamografia

mamografia é bastante utilizada para o rastreamento do câncer de mama, possibilitando a visualização de achados antes que os mesmos sejam palpáveis. Além disso, também é usada na fase de tratamento oncológico, para o respectivo acompanhamento.

De acordo com diversas associações médicas brasileiras, mulheres com mais de 40 anos devem fazer a mamografia de rotina a cada dois anos. Mas, dependendo do quadro individual, a necessidade de realizá-la precocemente e com outra periodicidade fica a cargo do médico responsável. É o que ocorre com jovens com histórico de câncer de mama em pacientes de primeiro grau (mães, filhas ou irmãs).

Importância de não adiar a realização dos exames solicitados

Caso seu ginecologista ou mastologista solicite algum desses exames, procure realizá-lo o quanto antes. Lembre-se que, se houver alguma alteração, a detecção precoce sempre vale a pena, pois implica em terapêuticas mais simples e prognósticos melhores.

Por fim, vale destacar que ambas — ultrassonografia de mama e mamografia — são classificadas como métodos diagnósticos aparelho e examinador dependentes. Por conta disso, devem ser realizadas em uma clínica de qualidade, com equipamentos modernos e um corpo clínico altamente capacitado e experiente. Para quem está na região de Manaus, AM, esse local certamente é a Magscan!

Esperamos ter esclarecido as diferenças entre os exames, mas, caso ainda tenha alguma dúvida, sinta-se à vontade para entrar em contato.

E para saber ainda mais sobre os alcances da medicina diagnóstica, bem como conferir dicas de saúde e bem-estar, siga as nossas redes sociais! Estamos no Facebook e no Instagram!

magscanadm
Resultado de Exames Agendar Exame
© 2010-2022 MAGSCAN - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS